A corretora com maior volume de negociação de bitcoins do Brasil e o primeiro marketplace cripto da América Latina, BitPreço, finalizou a compra da corretora Biscoint, com o intuito de triplicar de tamanho nos próximos três anos.

Além da expansão, o objetivo da corretora é lançar novos produtos. Um Criptobanco já está previsto para os próximos meses.

Essa foi a primeira aquisição integral da empresa, que anteriormente comprou 33% do AlterBank – depois, a Méliuz comprou o banco.

Objetivos da empresa

O fundador e CEO da BitPreço, Ney Pimenta, afirmou que a compra do Biscoint é parte da estratégia de expansão do marketplace. De 2020 para 2021, o número de usuários cadastrados mais que quintuplicou e, agora, a projeção para 2022 é um crescimento de 50% de usuários.

“Esperamos triplicar de tamanho nos próximos três anos, apoiados em crescimento orgânico, possíveis novas aquisições e novos produtos”, afirmou Pimenta. O executivo acrescentou: “Hoje, 90% dos nossos usuários são B2C, mas estamos expandindo nossa atuação também em B2B por meio do novo produto de Crypto as a Service, que pretende facilitar a incorporação de criptomoedas em aplicativos de outras empresas. Em breve, teremos também o lançamento do criptobanco”.

De acordo com o CEO, a Biscoint possui um excelente time, além de ter tido um crescimento expressivo nos últimos anos. Como as duas empresas atuam como um marketplace de criptomoedas, existe uma grande sintonia entre a BitPreço e a Biscoint. “O nosso objetivo com a aquisição é expandir o time, para suportar os novos produtos que colocaremos no mercado, como o criptobanco e Crypto as a Service”, complementou.

Sobre as corretoras

Lançada em 2018, a BitPreço tem como fundadores Ney Pimenta, André Hamada e Yuri Fernandes. Atualmente, é a empresa brasileira que transaciona o maior volume de bitcoins por mês. Como marketplace, a plataforma reúne as 28 principais corretoras que atuam no mercado brasileiro e global, além da própria BitPreço. Dessa forma, o Bitcoin da BitPreço costuma ter um preço melhor que o das outras corretoras.

Os dois fundadores da Biscoint, Jonathas Carrijo (CEO) e Thiago Borges (CTO), entram para o conselho da BitPreço como diretores em suas áreas de expertise – produto e tecnologia, respectivamente. Além disso, a equipe de 25 pessoas, presente por todo o Brasil, continuará com a BitPreço.

Para Carrijo, “os roadmaps das duas empresas são muito convergentes, um dos motivos para que o negócio acontecesse de uma maneira muito natural. O foco principal, falando sobre produto, está no lançamento de um criptobanco, que permitirá o uso de conta de pagamento junto com carteira de criptomoedas. Isso vai possibilitar o uso de criptomoedas no dia a dia. A primeira versão experimental do produto multiconta deve ser apresentada ao mercado nos próximos meses”, revela Carrijo.

O que acontece agora?

Inicialmente, as marcas permanecerão separadas, mas haverá uma convergência do backend (a parte não-visual que gerencia as transações e as negociações) para o sistema da BitPreço. Dessa forma, a ideia é unir as bases de usuário para continuar oferecendo uma experiência simplificada aos investidores tradicionais e ampliando os recursos avançados para traders profissionais.

Atualmente com dois produtos, Comparador de Preços e BiscointBuy, o plano da Biscoint é permanecer com eles durante alguns meses. “Os produtos são muito bem aceitos, especialmente por pessoas que estejam ingressando no mercado cripto, pela facilidade de uso. Ambos serão mantidos nos primeiros meses. Posteriormente, o BiscointBuy será convertido no criptobanco, de forma transparente para todos os usuários”, explica Carrijo.

Para acompanhar tudo em primeira mão, siga o Biscoint e a BitPreço nas redes sociais.

Author

Sou Analista de Marketing do Biscoint e fascinado por novas tecnologias e criptomoedas (eu sei que todo mundo que fala sobre Bitcoin diz isso, mas no meu caso é verdade).

Write A Comment