Quando você ouve falar em Bitcoin, uma das primeiras coisas que chega aos seus ouvidos é sobre a mineração de Bitcoin e você se pergunta: o que é isso?

Embora o termo usado remete às velhas minas de extração de carvão, ouro e outros metais preciosos, a verdade é que a mineração de Bitcoin é muito diferente disso.

Mineradora de Bitcoin. Esses locais são conhecidos como “Fazenda de Bitcoin”.

O que é a mineração de Bitcoin?

A mineração de Bitcoin, assim como de qualquer outra criptomoeda que siga o padrão Proof-of-Work, é o processo pelo qual são geradas novas criptomoedas.

A mineração é responsável pela validação da tecnologia. Essa é uma maneira de pôr à prova as fraudes e garantir maior transparência dentro da Blockchain. 

Leia mais:

-> O que é Blockchain? – Tudo o que você precisa saber!

Como funciona a mineração de bitcoin?

Diferente do que acontecia nas antigas minas de carvão, minerar Bitcoin não significa que você terá que pegar uma picareta e ir até um garimpo.

Na verdade, o processo consiste na resolução de problemas matemáticos em meio a uma competição com inúmeras outras pessoas que também estão tentando chegar à mesma resolução.

Dessa forma, quem for o primeiro a conseguir resolver o problema recebe a recompensa pelo trabalho, passando a fazer parte da rede e recebendo uma quantidade de Bitcoin em troca – essa é a taxa de mineração que pagamos quando fazemos uma transação de Bitcoin.

É importante esclarecer que o novo bloco minerado de transações precisa ser compatível com o bloco anterior para então passar a fazer parte da rede.

Em resumo, o minerador passa a emprestar o seu poder computacional para a rede . Por isso, para se tornar um minerador de Bitcoin, é preciso ter um grande poder computacional – hardwares poderosos e uma conta de energia alta.

Todo o processo se dá na base da tentativa e erro. Assim, é preciso ter um grande poder computacional, pois, em alguns casos, pode-se chegar a trilhões de tentativas e erros.

Outra fazenda de Bitcoin. É preciso muito dinheiro para investir em mineração de Bitcoin.

Qual a recompensa para quem se torna um minerador?

Para quem consegue finalmente vencer a barreira e decifrar o enigma, a recompensa é de 6,25 unidades de Bitcoin. Nada mal, não é mesmo?

Esse valor já foi ainda maior. No entanto, a cada 210 mil blocos minerados, a taxa de Bitcoin recebida pelos mineradores cai pela metade. Isso acontece a cada quatro anos, é o famoso “Halving do Bitcoin”.

Vale destacar que há um número limitado de Bitcoin que serão minerados: 21 milhões. A previsão é que isso aconteça em 2140. Depois, não haverão mais novos bitcoins.

Contagem regressiva para o halving do Bitcoin em 2024 e data estimada
Gráfico do Bitcoin. Cada barra vertical azul é um Halving. Fonte: Bitcoin Clock.

No dia 03 de janeiro de 2009, quando foi criado o primeiro bloco de Bitcoin, chamado de bloco-gênese, os mineradores eram recompensados com 50 bitcoins. Logo, a cada 10 minutos, um minerador ganhava 50 bitcoins.

Quatro anos depois, no primeiro Halving, em 2012, esse valor caiu para 25, vindo a cair para 12,5 em 2016 e 6,25 no ano de 2020. Quando chegarmos em 2024, esse valor será de 3,125.

Vale relembrar que a mineração é um processo que exige hoje um grande poder computacional e, por isso, não há como ser feita através de computadores comuns, além do alto gasto energético. Por isso, não acredite em sites que mineram Bitcoin – são, em sua grande maioria, fraudes.

Qual o objetivo da mineração?

As respostas que são obtidas com a mineração, chamadas de hash ou prova de trabalho, tem por objetivo garantir a segurança das transações, pois elas precisam ser compatíveis com a hash do bloco anterior e posterior.

O papel do minerador é encontrar uma hash que seja compatível com o bloco anterior e, quando isso acontece, ele então ganha a sua recompensa em bitcoins.

Logo, na Blockchain, cada transação é registrada de maneira cronológica e linear, sendo ainda assinada digitalmente para garantir sua integridade e veracidade.

Além disso, uma cópia dela fica presente em cada computador da rede, o que permite a validação ou não das informações recebidas segundo os dados que possuem. Então, a aprovação depende do consenso de toda a rede, sendo que para ela acontecer é preciso de 50% + 1.

Tudo isso é o que garante uma maior segurança do processo e impede que códigos maliciosos gerem fraudes e até mesmo desvios.

Conclusão

Em suma, a mineração de Bitcoin, que segue o padrão Proof-of-Work, é o processo pelo qual são geradas novas criptomoedas. A mineração é parte fundamental da segurança da rede Bitcoin, pois ela evitas as fraudes e garante a transparência dentro da Blockchain. 

Acompanhe a Biscoint para aprender mais sobre o mundo cripto:

-> Instagram

-> YouTube

> Blog

Author

Sou Analista de Marketing do Biscoint e fascinado por novas tecnologias e criptomoedas (eu sei que todo mundo que fala sobre Bitcoin diz isso, mas no meu caso é verdade).

Write A Comment