Como (e por quê) comprar Bitcoins?

    Destacamos neste artigo alguns conceitos sobre como (e por quê) comprar Bitcoins. Veja também dicas que vão te orientar sobre estratégia a longo prazo.

    Como (e por quê) comprar Bitcoins?

    COMO COMPRAR BITCOINS?

    Você pode comprar bitcoins em exchanges – conhecidas como corretoras, casas de câmbio ou mercados. Além disso, pode comprar diretamente de outra pessoa física. Esta operação é conhecida como P2P – peer to peer ou ponto a ponto. E é a maneira mais anônima de se transacionar criptomoedas.

    Às vezes, o preço de uma casa de câmbio pode ser completamente diferente do preço de consenso. Tais eventos ocorrem ocasionalmente em casas de câmbio, seja por erro humano ou de software.

    COTAÇÃO E TAXAS

    É bom lembrar que os preços mostrados pelas corretoras nem sempre informam tudo. Muitas vezes, as taxas aplicadas tornam o valor diferente do que foi mostrado. Para evitar este tipo de problema, utilize o www.biscoint.io para comparar os preços. No Biscoint, as taxas são consideradas nos preços. Assim, você compra com a certeza de estar pagando o melhor preço.

    POR QUÊ COMPRAR BITCOINS

    VALOR E “LASTRO” DO BITCOIN

    Segundo o BuyBitcoinWorldWide, o Bitcoin vale, em última análise, o preço pelo qual as pessoas o compram e o vendem. Isso é muitas vezes tanto uma questão de psicologia humana quanto de cálculos econômicos.

    Não permita que suas emoções ditem suas ações no mercado. Isso é melhor alcançado ao se determinar uma estratégia e aderir a ela.

    TENHA UM OBJETIVO CLARO

    Se o seu objetivo é acumular Bitcoin, um bom método é reservar uma soma fixa e adequada a cada mês para comprar bitcoins, independentemente do preço.

    Ao longo do tempo, essa estratégia (conhecida como média de custo do dólar), permitirá que você acumule bitcoins a um preço médio decente, sem o estresse de tentar prever as oscilações às vezes bruscas do preço do Bitcoin.

    LONGO PRAZO

    Existem pesquisas que mostram que a maioria dos membros da comunidade bitcoin ao redor do mundo acredita que a criptomoeda vai superar os 100.000 dólares.

    Independente se isso vai acontecer ou não, o Bitcoin já é a criptomoeda com maior adoção no mundo. Existem mais brasileiros que possuem bitcoins do que investidores na Bovespa. Além disso, existem vários pontos de venda e empresas de bens e serviços que aceitam BTC como forma de pagamento.

    Portanto, a decisão de comprar bitcoins é arriscada, como é com qualquer ativo financeiro. Porém, é inevitável que a criptomoeda se torne a forma de pagamento mais popular em breve.

    Read more

    3 dicas para comprar o seu primeiro bitcoin

    Biscoint traz pra você neste artigo 3 dicas para comprar seu primeiro bitcoin e entrar de vez na era das criptomoedas.

    Quando se fala em criptomoedas, ou moedas digitais, o principal nome que vem à tona é o do Bitcoin. Não simplesmente por seu pioneirismo, mas pelo seu valor de mercado, credibilidade e liquidez.

    Todos os dias, centenas de brasileiros aderem ao conceito de blockchain e vários outros experimentam pela primeira vez adquirir seus bitcoins.

    Se você ainda está na fase de aprendizado, começando a entender bitcoins ou ainda querendo ganhar mais confiança para investir em criptomoedas, leia estes artigos que a Biscoint preparou pra você.

    Bitcoin para Iniciantes

    Porém, se você já tomou a decisão de apostar nesse mercado, aqui vão 3 dicas para comprar seu primeiro bitcoin com segurança e maximizando as chances de lucro:

    3 Dicas para comprar seu Primeiro Bitcoin

    1) Faça as contas. Incluindo as taxas.

    Sites de comparação e corretoras normalmente mostram os menores preços de bitcoin. Porém, ao final da transação são cobradas taxas que podem tornar o preço mais alto.

    Nossa primeira dica é: Procure um comparador de preços que mostre os melhores preços reais, incluindo as taxas. Isso permite que você escolha o melhor preço real para comprar bitcoins.

    2) Calcule com atenção quantos bitcoins você quer comprar.

    Você sabia que dependendo do valor que você quer investir, a mesma corretora pode ter preços diferentes? A disponibilidade de transações (ordens de compra/venda) pode influenciar no preço que você está pagando ou recebendo. Além disso, as taxas podem variar dependendo do volume de dinheiro ou bitcoins que está sendo movimentado.

    3) Escolha uma corretora confiável.

    Desde que o bitcoin passou a ficar conhecido globalmente, várias outras criptomoedas foram surgindo. Por isso, é necessário ter atenção redobrada para não cair em golpes ou até mesmo em esquemas de fraude ao comprar e vender essas moedas.

    Uma maneira de se prevenir, é realizar suas transações através de corretoras confiáveis. Elas possuem vários métodos e processos que evitam fraudes e minimizam riscos de perda.

    Com o Biscoint, você resolve todos estes problemas em apenas um passo. Usar o comparador de preços Biscoint garante que você vai encontrar o melhor preço, porque ele inclui na conta as variações de preço, em relação à quantidade desejada, e todas as taxas que as corretoras cobram. Além disso, você terá acesso a uma lista com as maiores e melhores corretoras do país, tornando o processo ainda mais seguro.

    Acesse agora: www.biscoint.io

    Read more

    Você sabe o que é a Lightning Network?

    #1 – Resumo Geral da Lightning Network

    Você sabe o que é a Lightning Network? Inicialmente, algo que devemos nos atentar sobre o assunto é que a rede descentralizada usa de contratos inteligentes em blockchain para gerar pagamentos instantâneos. Assim sendo, a rede Lightning depende da tecnologia blockchain para funcionar com altos volumes e alta velocidade. No momento, a Bitcoin precisa lidar com várias transações com muito mais velocidade do que imaginamos.

    #2 – Lightning Network e Escalabilidade 

    O que a Lightning Network quer fazer utilizando a blockchain? Podemos ver também, pensando em níveis de escalabilidade, que o BTC é impossibilitado de fazer micro-pagamentos (centavos por exemplo). Todavia, vemos que as taxas cobradas atualmente tornam que tais transações sejam inviáveis na rede. Simultaneamente, a tecnologia fornecerá alta escalabilidade e baixo custo.

    #3 – Custo Baixo e Redes Relâmpago  

    O que ela propõe? De antemão, ela pode contribuir com transações de baixo custo, redes relâmpagos, micropagamentos, arbitragem de câmbio, canais de pagamento bidirecionais, contratos inteligentes, blockchain as arbiter  (transações fora da blockchain) sem limitações e uma velocidade incrível. Conclusão, sua implementação no Bitcoin será muito relevante em todos os sentidos.

    #4 – Funcionalidades da Rede Lightning

    Apesar de tudo, a sua complexidade de implementação em todas as blockchains tem um potencial incrível de facilitar e baratear as transações de Bitcoin. Igualmente, podemos perceber que a Lightning Network é algo transformador para a tecnologia disruptiva de diversas criptomoedas em circulação. Assim, a blockchain, principalmente, precisa saber lidar com transações de maneira rápida instantaneamente. De maneira popular, ela veio para melhorar várias coisas interessantes do protocolo das blockchains em funcionamento.

    Conclusões 

    Perceptivelmente, a tecnologia é eficiente e funcional. Ela pretende popularizar mais e mais as criptomoedas e sua acessibilidade. De maneira geral, a tecnologia vem para revolucionar a maneira que transacionamos nosso dinheiro. De qualquer modo, devemos ficar de olho em tal potencial disruptivo.

    Entretanto, devemos também analisar todas argumentações de Joseph Poon sobre a Lightning Network (título original: The Bitcoin Lightning Network: Scalable Off-Chain Instant Payments, Jan. 2016). Afinal, a rede da Bitcoin precisa ser estudada constantemente e tratada com seriedade antes de tomar qualquer decisão precipitada.

    Definitivamente, podemos ter certeza que a tecnologia pode contribuir positivamente para o Bitcoin, mas ao mesmo tempo, pode ser complexa e demorada. Enfim, todos os entusiastas e amantes das criptomoedas devem estudar mais sobre o assunto e compartilhar com outras pessoas. Em síntese, nós estamos vivendo tempos incríveis e devemos ser gratos.

    Referência: The Bitcoin Lightning Network: Scalable Off-Chain Instant Payments, Jan. 2016

    Gostou do conteúdo? 

    Por favor comente aqui em baixo.

    Acompanhe o Biscoint! 

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

    Read more

    As Hashwars

    Inicialmente, você sabe o que exatamente são as Hashwars? Em primeiro lugar, os estudiosos dizem que estamos vivendo novos tempos para o mercado de ativos digitais. Segundo, a volatilidade do Bitcoin pode ser afetada devido às hashwars. Consecutivamente, a queda do BTC influenciou direta ou indiretamente na desvalorização de diversas outras criptomoedas. Entenda agora o que são as Hashwars!

    O que são as Hashwars? 

    Primeiramente, as Hashwars são discussões entre a comunidade de desenvolvedores do Bitcoin sobre a real fidelidade ao white-paper de Satoshi Nakamoto. Assim, ocorreu a conciliação sobre a realização do hard-fork na blockchain do Bitcoin Cash (BCH). Isso fez nascer o Bitcoin Cash Satoshi Vision (BSV). No momento, o BSV obteve uma valorização de aproximadamente 3% enquanto as outras criptomoedas estavam em desvalorização. No momento que este artigo foi escrito, o BSV estava no 8º lugar conforme o CoinMarketCap. O BCH em 6º lugar (análise feita dia 12/12/2018).

    Claramente, a competição entre as duas moedas (BCH e BSV) é resultado das implementações ABC e SV. Concluindo, as hashwars são brigas por mudança versus tradicionalismo. Simultaneamente, alguns envolvidos na “guerra do hash” são: Roger Ver (Bitcoin.com), Craig Wrigh (nChain), Calvin Ayre (Coingeek) e Jihan Wu (Bitmain). Além disso, você consegue acompanhar tudo em tempo real no site oficial das Hashwars. Outro ponto, os que apoiam o BSV estão na frente (Roger Ver e Jihan Wu) estão na frente da disputa dos hashs.

    A Influência dos Forks nas Criptomoedas

    Porquanto, a blockchain é um código aberto e pode influenciar com certeza nas outras criptos. Entretanto, algumas conseguem segurar e outras seguem caindo junto. Afinal, as hashwars se tornam verdadeiras guerras entre desenvolvedores do protocolo do Bitcoin.

    Bitcoin Cash (BCH) vs Bitcoin Cash SV (BSV)

    Assim sendo, podemos perceber que as hashwars podem trazer diversas consequências. Além disso, a moeda que resultou no BSV ou Bitcoin Cash Satoshi Vision ainda está em fase de desenvolvimento. Um usuário conhecido como “reizu” encontrou uma falha que poderia resultar em gasto duplo.

    Assista o vídeo a seguir (em inglês). 


    7 Indícios das Hashwars na Comunidade Crypto

    1. Implementações no protocolo de algumas blockchains pode afetar outras criptomoedas;
    2. Entusiastas e desenvolvedores começam a expor opiniões diversas sobre modificações;
    3. As hashwars possuem apoio de diversos mineradores e desenvolvedores da comunidade;
    4. As regras de consenso entre a rede proporcionam hard forks;
    5. Existem implementações concorrentes que são incompatíveis umas com as outras;
    6. Há vários lugares na web que possibilitam assistir o desenrolar do fork em tempo real;
    7. Sites como o Coin Dance Cash transmitem diversas informações sobre as hashwars.

    Concluindo, esperamos que você tenha entendido o que são as hashwars e como elas podem influenciar na crypto-economia. O que você pensa sobre as hashwars? Portanto, deixe a gente saber seu ponto de vista nos comentários.

    Continue de olho no Biscoint!

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

    Read more

    O que é a Bakkt? A Bakkt é uma plataforma de negócios futuros criada pela ICE e pela Bolsa Valores de NY

    Você sabe o que é a Bakkt? Será ela que irá impulsionar o valor do bitcoin em 2019? A plataforma criada pela ICE (Intercontinental Exchange) possui apoio de empresas como: Microsoft e Starbucks. A ICE também é responsável pela Bolsa de Valores de Nova York. Assim, os especialistas acham que a plataforma de criptomoedas – Bakkt – será algo transformador no setor de contratos futuros. Acompanhe conosco!

    O que é a Bakkt, afinal? 

    A Bakkt é uma das notícias mais faladas dos últimos tempos. Ela foi criada através da parceria de empresas como Microsoft, Starbucks e a ICE (Intercontinental Exchange) para negociação de contratos futuros de bitcoin. A plataforma ainda está em processo de aprovação, mas a ICE quer facilitar a adoção das criptomoedas através do desenvolvimento de soluções de pagamento para comerciantes do mundo todo. O que a Bakkt pode maximizar? Obviamente, ela pode influenciar bastante no mercado de criptomoedas. Desde já, diversos investidores de renome acreditam que isso pode agregar um reconhecimento interessante para o Bitcoin e outras tecnologias em Blockchain.

    Qual o intuito da Bakkt? 

    Certamente, a ICE almeja que negócios futuros agreguem algo totalmente inovador para o mercado. Assim, o mercado  poderá se tornar mais “orgânico”. Podemos perceber, que a Bakkt tem o objetivo proporcionar mais segurança e reconhecimento para mercados futuros. Segundo, ela pretende assegurar sua cold wallet e adicionar outras criptos conforme o mercado evoluir. A plataforma da Bakkt é realmente disruptiva e promete trazer confiança e utilidade para o Bitcoin e outras criptomoedas.

    O que a Bakkt propõe com contratos futuros?

    Em resumo, os contratos futuros de ativos digitais podem se popularizar ainda mais no decorrer dos anos. Em síntese, a plataforma foi projetada para atender aos requisitos regulamentares aplicáveis ​​e para apoiar a inovação em torno de ativos digitais – como Bitcoin e outras altcoins – e aplicações blockchain. O que a Bakkt pode trazer para o mercado é realmente mais eficiência e confiança. Assim, ela poderá atrair novos investidores à partir do ano de 2019. Portanto, o que a Bakkt promete para os contratos futuros é uma integração global para o comércio. Além disso, ela visa regulamentar em prol de alavancar a infra-estrutura, através de mais compensação e possibilidade de armazenamento.

    O que podemos concluir? 

    O que dizer sobre a Bakkt? Bom, os contratos futuros de bitcoin podem aguardar novidades em breve, isso não podemos negar. Afinal, podemos prever que o ano de 2019 pode ser diferenciado para o bitcoin e outras criptomoedas. Seguimos confiantes! Entendeu o que é a Bakkt?

    Por favor deixe sua opinião aqui nos comentários! 

    Fontes: 
    Bakkt
    ICE (Intercontinental Exchange)

    Gostou do conteúdo?

    Continue acompanhando o Biscoint

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

     

    Read more

    Especial Investigativo: Quem é Satoshi Nakamoto?

    Especial Investigativo: Satoshi Nakamoto

    Resolvemos procurar mais informações sobre quem é Satoshi Nakamoto, o suposto pseudônimo ou nome do criador do bitcoin. Primeiramente, precisamos analisar todos os fatos e listar os principais suspeitos. Assim sendo, podemos tentar definir hipóteses mais concretas. Continue a leitura e tire suas próprias conclusões sobre Satoshi Nakamoto. O bitcoin é um trabalho de décadas de desenvolvimento e estudo. A criação de Satoshi Nakamoto é uma verdadeira obra prima.

    Suspeito 1: Dorian Satoshi Nakamoto

    Para alguns, ele é o mais suspeito de todos. Ele é engenheiro e programador aposentado. Ele já gravou um vídeo dizendo que não era o criador do bitcoin. Satoshi Nakamoto: “The problem in a nutshell is that our money depends on trust in a third parties. Bitcoin’s solution is a chain of digital signatures.” Concluindo, a pessoa tem que ser muito maluca para usar o próprio nome. O bitcoin em essência exige anonimidade. Obviamente, Dorian Satoshi Nakamoto negou ser o criador do bitcoin.

    Suspeito 2: Hal Finney

    O nosso segundo suspeito foi o segundo usuário de bitcoin. Além disso, ele também é desenvolvedor. Hal Finney recebeu a primeira transação de bitcoin enviada pelo próprio Satoshi Nakamoto. Estranho não? Depois de um tempo, ele teve alguns problemas de saúde e veio a falecer. Hal Finney morava bem próximo de Satoshi Nakamoto. Conclusão, os fatos são muito esquisitos. Talvez, Hal Finney pode ter pegado o nome do seu vizinho Satoshi Nakamoto.

    Suspeito 3: Nick Szabo

    Antes de tudo, Nick é jurista, criptógrafo e também é conhecido por trabalhar em projetos de criptomoedas e contratos digitais. Complementando, no projeto Bit Gold criado por Szabo, ele dizia: “o problema em poucas palavras é que o nosso dinheiro depende da confiança de terceiros” (tradução adaptada). Nick Szabo: “Bit Gold solution is a chain of digital signatures.” Ele citou as mesmas coisas que Satoshi Nakamoto no paper do Bitcoin. Coincidência? O time investigativo do Biscoint irá continuar atrás de mais informações. Apesar das coincidências, Nick Szabo também negou ser o criador do bitcoin.

    Suspeito 4: Craig Steven Wright

    Primeiramente, Wright teve atitudes muito estranhas. Craig Wright é empresário e cientista da computação. Além disso, ele admitiu em público sua identidade e tentou provar que era Satoshi Nakamoto. Não obstante, as provas de Wright não eram suficientes. Desde já, não podemos concluir a veracidade de suas afirmações. Assim sendo, Craig Wright acabou desistindo de provar que era Satoshi Nakamoto. Conclusão, o empresário e cientista Craig Wright supostamente não é Satoshi Nakamoto.

    Conclusão: Quem é Satoshi Nakamoto?

    Apesar de tudo, os fatos não são concretos e suficientes. Assim, ainda não podemos definir quem é o verdadeiro Satoshi Nakamoto. O time do Biscoint irá continuar buscando informações de quem criou o bitcoin em 31 de outubro de 2008 (no auge da crise financeira mundial).

    Assim, recomendo que você continue acompanhando nossos conteúdos e entender sobre a criação disruptiva de Satoshi Nakamoto. Logo depois, você poderá tirar suas conclusões sobre quem é o verdadeiro Satoshi Nakamoto.

    Enfim, não importa quem é Satoshi Nakamoto. O sistema do bitcoin não depende do seu criador para funcionar. Dessa forma, nós que fazemos que o bitcoin continue funcionando de forma ininterrupta. 

    Se você gostou do conteúdo. 

    Fique de olho no Biscoint

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

     

     

    Read more

    o que afeta o valor do Bitcoin - Biscoint

    As moedas digitais, como o Bitcoin, são globais e descentralizadas e alguns fatores podem afetar o valor do bitcoin. Assim sendo, os fatores políticos e estatais não afetam diretamente as oscilações das criptomoedas, mas existem diversas outras coisas que devemos nos atentar antes de investir em bitcoin. Continue a leitura e entenda como funciona.

    Quais fatores afetam na variação do valor do Bitcoin?

    Apesar de tudo, o dólar pode afetar diretamente ou indiretamente no valor do Bitcoin e de outras criptomoedas. Afinal, o mundo econômico é cotado em grande parte pela moeda norte-americana. Alguns fatores computacionais, correções no protocolo do software de alguma altcoin, ou até mesmo, ataques de hackers em alguma casa de câmbio refletem no valor do Bitcoin. Assim sendo, podemos afirmar que fatores regulatórios (ETF e SEC por exemplo) também podem afetar. Outro ponto, as brigas entre os entusiastas da tecnologia e desenvolvedores – conhecidas como hashwars – também podem refletir na variação do Bitcoin.

    As transações da rede do Bitcoin influenciam no valor?

    Enfim, os fatores que podem afetar a variação do preço do Bitcoin podem ser diversos, até mesmo, as famosas “baleias” que podem transacionar com muito volume, isso pode fazer o preço desabar ou subir. Lembra da lei da oferta e demanda? Assim, as quedas ou altas podem ser ocorrer pela movimentação dos ativos digitais. Por isso, recomendamos que você busque investir com inteligência e cautela para ter resultados melhores e entendimento sobre o que afeta .

    Como entender o valor do Bitcoin?

    Concluindo, resolvemos listar as dicas essenciais para você entender o que afeta o valor do Bitcoin. Listamos abaixo algumas coisas que você precisa ficar de olho para saber investir com mais racionalidade. Entretanto, estude constantemente e fique atento aos diversos fatores do mercado que podem afetar as criptomoedas. Assim, entenda também o que é um “crash“.

    Veja algumas dicas a seguir:

    • Acompanhe gráficos diariamente e teorize;
    • Estude constantemente e leia notícias internacionais;
    • Busque fazer análises e quais fatores podem afetar no valor do Bitcoin;
    • Crie uma rotina de estudos e análises;
    • Invista seu dinheiro com inteligência;
    • Assista documentários essenciais sobre Bitcoin 

    Enfim, espero que você tenha tido uma compreensão melhor sobre o que afeta o valor do Bitcoin. Concluindo, as criptomoedas são descentralizadas e consideradas ativos escassos. Assim sendo, você precisa entender também a verdade sobre o lastro do Bitcoin. Antemão, estamos totalmente dispostos a te ajudar a tomar a melhor decisão na hora de comprar ou vender bitcoins. Encontrar um único motivo que melhor explique as coisas que afetam no valor do Bitcoin é irrelevante.

    Espero que você tenha gostado de entender o que afeta no valor do Bitcoin!

    Acompanhe o valor do Bitcoin no Biscoint em tempo real

    Siga o Biscoint
    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

    Read more

    Mycelia - Música em Blockchain Criado por Imogen Heap

    Mycelia – música auto-sustentável em blockchain

    Música em Blockchain? Isso mesmo! O projeto desenvolvido por Imogen Heap expande o universo da música em blockchain. Descentralizar é preciso sim! Inicialmente, a equipe do Mycelia – projeto em blockchain criado por Imogen Heap – possibilita maior visibilidade e reconhecimento de produtores, artistas e músicos em prol de facilitar pagamentos, colaborações e desenvolvimento de parcerias. Primeiramente, o projeto foi criado para que o cenário musical consiga trabalhar com mais criatividade no mercado tecnológico atual. Além disso, ela permite que novos negócios e projetos sejam financiados colaborativamente.

    O propósito do projeto Mycelia – música em blockchain

    Assim sendo, a Mycelia tem o propósito de que profissionais da música possam gerenciar suas carreiras com mais assertividade de forma colaborativa dentro da plataforma. Assim sendo, o projeto de música em blockchain cria um ecossistema vibrante e sustentável. Obviamente, o mercado deve ser justo, sustentável e vibrante e deve envolver todos os serviços de interação musical on-line.

    O que Imogen Heap quis proporcionar?

    Primeiramente, a blockchain é maravilhosa pra DAPPS (decentralized applications) e isso colaborou para que a Mycelia fosse real e para a independência do mercado fonográfico. Desde já, o projeto música em blockchain de Imogen Heap irá revolucionar o cenário. Assim, Mycelia é um centro de pesquisa e desenvolvimento do meio musical. A criação de Imogen Heap garante que todos os envolvidos sejam pagos e reconhecidos.

    Como isso pode mudar a vida de produtores e músicos?

    Certamente, a tecnologia do Bitcoin agrega muito valor e também deixa ver que os padrões comerciais, éticos e técnicos são definidos para aumentar a inovação no mercado da música do futuro. Com efeito, a proposta de música em blockchain de Imogen Heap é essencial conectar pontos em comum com todos envolvidos nesta mudança da industria musical. Assim, os participantes da plataforma podem explorar novas soluções tecnológicas e impactar positivamente o ecossistema musical.

    A evolução do cenário musical. Mycelia e Imogen Heap - Música em Blockchain

    A inovação na indústria fonográfica

    Com toda certeza, a música em blockchain irá criar um novo modo de consumo de música. O mercado será mais colaborativo. Em 2018, a artista Imogen Heap, uma apaixonada por bitcoin e inovação, saiu em turnê com o Mycelia World Tour até o verão de 2019. O modelo de turnê escolhido pela artista da música em blockchain está sendo composto por shows, palestras, workshops e exposições. Concluindo, o projeto está rodando por 40 cidades e também está sendo usado como um lançamento oficial do Creative Passport do Mycelia.

    O mercado musical vive novos tempos

    Em síntese, o mundo globalizado mudou tudo e a tecnologia contribuiu pra que isso ocorresse.
    A música em blockchain permite que produtores de música tenham um tecido conector da nova indústria. O Creative Passport é um contêiner digital que armazena informações de perfil verificadas, seus reconhecimentos, suas criações, parceiros de negócio e formas de pagamento. Concluindo, o propósito é que o mercado seja mais colaborativo e ajude os músicos em seus trabalhos. Vivemos num tempo mais técnico e inovador do que nunca! Por fim, a música em blockchain mostra como a industria trabalha através das lentes da arte.

    Você gostou do conteúdo?

    Compartilhe com seus amigos e fique ligado no Biscoint!

    Facebook  |   Twitter   |   Youtube   |  Google Play Store

    Read more

    Bitcoin faz 10 anos em 2018

    Uma moeda digital disruptiva – Bitcoin faz 10 anos

    Afinal, a realidade é clara, o Bitcoin faz 10 anos e devemos admitir que temos a moeda virtual de primeira geração mais disruptiva do século. Primeiramente, o bitcoin faz 10 anos e nós iremos falar um pouco sobre seu surgimento. A criptomoeda mais transacionada desde sua criação foi criada em 2008. Até o momento, o marketcap do Bitcoin está nos US$ 111.436.703.310 (cento e onze bilhões, quatrocentos e trinta e seis milhões, setecentos e três mil, e trezentos e dez dólares – o marketcap foi verificado em 05/11/2018). Os 10 anos do bitcoin são merecedores!

    Quem criou o Bitcoin?

    Assim sendo, o dilema do bitcoin ainda está em constante descoberta. Sabemos que o white paper foi escrito por Satoshi Nakamoto. O pseudônimo pode ter sido utilizado por quem criou o bitcoin. Nakamoto dizia no P2P Foundation que tinha 37 anos e vivia no Japão, muitos não acreditam na veracidade da informação. Caso se interesse, o estudo mais detalhado sobre o suposto criador do bitcoin pode ser encontrado facilmente na web. Tudo bem, o Bitcoin faz 10 anos. Será que devemos mesmo comemorar? Por favor continue conosco e descubra!

    Como o bitcoin foi desenvolvido?

    Primeiramente, o Bitcoin foi criado para ser uma criptomoeda descentralizada para soluções de pagamento (como foi iniciado o DigiCash por David Chaum em 1989). No início, ela foi mostrada, em 2008, na The Cryptography Mailing. Satoshi Nakamoto chegou a enviar cerca de 34 emails com o propósito de propagar sua nova criação. Através da tecnologia C++ do Bitcoin é possível realizar transações par-a-par sem problemas de gasto duplo.

    Para que serve o Bitcoin?

    Assim sendo, o bitcoin serve para transformar a sua maneira de utilizar ativos econômicos. O propósito principal do bitcoin é ser uma moeda digital mundial e descentralizada, além disso, uma alternativa contra o sistema econômico vigente (peer-to-peer electronic cash system). O bitcoin defende a liberdade financeira e a possibilidade de fazer suas compras e vendas de bitcoin sem intermediários.

    Bitcoin faz 10 anos – Devemos Comemorar?

    Em síntese, os 10 anos do Bitcoin são uma prova que o experimento de Nakamoto deu certo e isso agregou algo de muito positivo para a sociedade globalizada que vivemos. Assim sendo, devemos comemorar sim e agradecer ao criador(es). O Bitcoin faz 10 anos e você que participa disso faz parte de uma comunidade global e livre. Em suma, apesar da volatilidade, o Bitcoin continua funcionando precisamente.

    O que podemos esperar do Bitcoin?

    Antes de mais nada, o relatório do Grupo Satis aponta que as negociações podem aumentar bastante. Obviamente, o Bitcoin terá uma atenção maior das pessoas ao longo do tempo. Podemos esperar uma alta volatilidade, alguns estudiosos afirmam que a cotação pode passar dos 8 mil dólares até o fim do ano. Os 10 anos do Bitcoin devem ser celebrados e compartilhados por todos. Dessa forma, não deixe de mostrar para seus familiares e amigos a beleza da tecnologia do bitcoin.

    Mostra artística Bitcoin Art (r)evolution

    Definitivamente, o Bitcoin é uma moeda virtual global que atinge localidades de todo o mundo. Na França, os artistas Andy Bauch, Coin Artist, Josephine Bellini, Nanu Berks, Mark Bern, Yosh, Yom de Saint Phalle, Choq, Youl e Ilies Issiakhem resolveram se unir com o artista Pascal Boyart para organizar a exposição denominada Crypto Art ou Bitcoin Art (r)evolution. A exposição ocorreu em Paris, no período de 28 de Setembro a 5 de Outubro de 2018.

    O que podemos concluir sobre o Bitcoin?

    Assim sendo, recomendamos que você dê uma atenção maior ao Bitcoin e outras criptomoedas (Ethereum por exemplo) maior valor de circulação atualmente. Estude constantemente sobre elas e perceba como elas (cryptomoedas) podem contribuir substancialmente para nossa realidade globalizada. Concluindo, os 10 anos do Bitcoin são uma realidade e deixam bem claro que o bitcoin veio para ficar e irá só adquirir novos adeptos. O Bitcoin faz 10 anos e devemos ser gratos e continuar propagando notícias da tecnologia para nossos semelhantes.

    Se você gostou do conteúdo, acompanhe o Biscoint na web!  

    Facebook  |   Twitter   |   Youtube   |  Google Play Store

    Read more

    A princípio, saiba que existem maneiras fáceis e rápidas de comparar o preço do bitcoin.
    Por isso, resolvemos facilitar a sua vida e contribuir para que você entenda a utilizar um comparador de preços do Bitcoin. Assim sendo, fique de olhos abertos nas dicas infalíveis do Biscoint. Continue a leitura e aprenda conosco! 

    Comparando Preços do Bitcoin com Assertividade

    Antemão, você já pensou como seria incrível acompanhar e comparar o preço do bitcoin em todas as principais exchanges brasileiras? Do mesmo modo, o comparador de preços te ajuda a entender quanto vale 1 bitcoin em reais brasileiros, ou em qualquer outra moeda fiduciária que desejar. Além disso, um comparador de preços ajuda você a tomar a melhor decisão na hora de comprar ou vender bitcoins. Imediatamente, entenda como a ferramenta é muito útil, acompanhe conosco e perceba.

    De fato, um comparador de preços do bitcoin é essencial para quem precisa tomar decisões rápidas e racionais. Contudo, nós do Biscoint, resolvemos listar as melhores dicas de como comparar o preço do Bitcoin em tempo real. Como foi dito, as dicas são essenciais, lembre-se, recomendamos que leia com atenção e compartilhe com seus amigos se achar conveniente. Eventualmente, você precisará se aprofundar mais e descobrir como o mercado de ativos digitais possui suas especificidades. Vamos lá! Antes de começar, queremos alertar algumas coisas. 

    Dicas Infalíveis de Trading Inteligente  

    • tenha a estrutura necessária e diversifique sua carteira
    • disponibilize tempo na agenda e crie uma rotina
    • estude análise gráfica e estatística
    • entenda todos os custos envolvidos nas transações
    • cuidado com as informações que você consome

    Assim sendo, vamos entender como comparar os preços do bitcoin! Se você já aplicou as nossas dicas infalíveis para trading inteligente, acompanhe agora e aprenda a comparar o preço do Bitcoin com total comodidade. Nós do Biscoint, acreditamos que é importante você estudar sempre e se aperfeiçoar para agir com mais segurança. Enfim, acompanhe sempre os conteúdos que separamos e saia na frente. Let’s go! 

    7 Dicas Sobre Comparar o Preço do Bitcoin

    1. Entenda o índice USTD e Spread
    2. Compreenda os valores das taxas e comissões das corretoras
    3. Utilizando o Biscoint, clique na linha da corretora e visualize mais detalhes
    4. Busque estudar os mercados/corretoras e se realmente são confiáveis
    5. Decida o valor de compra/venda e compare em tempo real
    6. Analise suas escolhas e estude a melhor forma de agir
    7. Atue em prol de obter sucesso e atente-se aos gráficos (TradingView é uma ótima opção).

    Agora sim, você poderá comparar os preços do bitcoin com assertividade. Antes de mais nada, somos muito gratos se você acompanhou as dicas até aqui. Em suma, espero que tenha gostado, e jamais deixe de acompanhar o Blog do Biscoint. Dessa forma, você poderá aprender bastante sobre o mercado de criptomoedas e agir com mais assertividade para multiplicar seus ativos digitais. Concluindo, se você gostou das nossas dicas…

    Acompanhe o Biscoint na web:

    Facebook  | Twitter  | Google Play Store  | Youtube

     

    Read more