JPMorgan lança criptomoeda JPM Coin

    Após duras críticas ao bitcoin e às critpomoedas baseadas em blockchain a J. P. Morgan lança a JPM Coin.

    Um banco “Contradição”

    “Bitcoin não vai sobreviver”. “Bitcoin não vai a lugar nenhum.” “Bitcoin é uma fraude.”

    Todas essas frases são citações proferidas pelo CEO da J.P.Morgan, Jamie Dimon em entrevistas desde 2015. Hoje, dia 14 de fevereiro de 2019, ele anunciou a criptomoeda da J.P. Morgan, baseada em blockchain. Chamada de JPM Coin, ela faz o J.P. Morgan ser o primeiro grande e relevante banco a criar uma moeda digital.

    O J.P.Morgan tem 220 anos (“com tradição”) é uma das instituições financeiras mais respeitadas no mundo. É também a terceira maior empresa com capital público do mundo de acordo com a Forbes.

    No primeiro momento, a aposta de Dimon em criptomoedas pode parecer contraditória. No entanto, se olhar profundamente, notará que essa estratégia está, de certa forma, alinhada com o pensamento original dele – e da instituição.

    O JPM Coin funciona de maneira parecida com uma stablecoin. É uma moeda que, embora acionada por blockchain, está ligada a um ativo – neste caso, o dólar. Ao invés de existir independentemente de moeda fiduciária, como o bitcoin, as JPM Coin (s) são convertidas em dólares americanos. Desta forma, elimina-se as repentinas oscilações de valor de outras criptomoedas, efetivamente.

    Velocidade vs Privacidade

    A proposta de valor do JPM Coin, ao contrário do Bitcoin, não está ligada à privacidade ou ao anonimato. O valor real da JPM Coin, neste momento, é a velocidade. Como Umar Farooq, chefe de iniciativas blockchain da J.P. Morgan, explicou à CNBC, a aplicação mais imediata da JPM Coin será em pagamentos internacionais.

    Quando os investidores depositam dinheiro usando a estrutura bancária do J.P. Morgan, eles podem optar por receber criptomoedas (JPM Coin), que vão permitir a realização de transações em todo o mundo rapidamente – sem esperar mais pelas transferências eletrônicas.

    O que esperar?

    A JPM Coin é apenas a ponta do iceberg da blockchain no J.P. Morgan. Como Farooq diz, “As aplicações são francamente bastante intermináveis”. Isso sinaliza que o futuro da moeda baseada em blockchain, pelo menos no curto prazo, pode não estar no anonimato ou na separação dos governos.

    Projetos como o da JPM Coin sugerem um futuro em que as stablecoins, com o apoio de governos e grandes instituições financeiras, podem ser os grandes ganhadores em criptomoedas.

    De qualquer forma, para a comunidade das criptomoedas descentralizadas, a contradição é gratificante. Grandes instituições investindo em tecnologias de blockchain tornam as criptomoedas mais conhecidas. Portanto, é possível visualizar benefícios futuros para o bitcoin e as criptos originais.

    Read more

    Aceitação de Bitcoin - Biscoint

    A aceitação de Bitcoin cresceu 702% de 2013 a 2018. Os dados são do CoinMap – ferramenta online de monitoramento de aceitação de criptomoedas – e foram divulgados pela agência de notícias NewsBTC.

    As áreas que já se mostravam amigáveis ao uso do Bitcoin se tornaram mais fortes. Além disso, surgiram notáveis e agradáveis surpresas em relação ao Brasil e vizinhança: a América do Sul teve aumento dramático (veja abaixo).

    Áreas com locais que aceitavam bitcoins como forma de pagamento em 2013.
    Áreas com locais que aceitam bitcoins ao final de 2018.

    Ryan Radloff, que é CEO da CoinShares, empresa de gestão de ativos digitais, tuitou as duas imagens. Ele mostrou o aumento do número de locais que aceitam BTC como método de pagamento.

    Ele mostrou que o total de negócios amigáveis ao Bitcoin passaram de 1.789 (em 2013) para 14.113 (em 2018).

    Como se vê na segunda imagem, anteriormente existiam poucos locais concentrados na Argentina, Chile e Brasil. Agora, em 2018, já é possível ver forte aceitação de bitcoin entre comerciantes locais da Colômbia, Equador e Venezuela – que passa por forte crise política e econômica.

    O mapa mostra, também, que ainda existe muitas oportunidades em várias regiões, como África, Oriente Médio e China, para onde empreendedores podem virar suas atenções nos próximos anos.

    Vale lembrar que aceitação não é o mesmo que adoção. Não é possível determinar quantas transações foram realizadas de fato. De qualquer forma, o aumento no número de locais amigáveis ao bitcoin é encorajador. Especialmente para os entusiastas do bitcoin.

    Acesse biscoint.io para acompanhar o preço do Bitcoin em tempo real nas principais corretoras do Brasil.

    Read more

    Descubra agora mesmo como detectar uma fraude

    Você sempre verifica se uma empresa é séria ou não? Agindo dessa forma, você terá uma percepção mais clara sobre onde você coloca seu dinheiro e como detectar uma fraude. 

    Continue a leitura e descubra alguns segredos essenciais sobre como detectar uma fraude. Preparamos um checklist muito útil para fazer sempre as melhores escolhas na hora de comprar seus bitcoins, ou qualquer outro bem de valor.

    Existem diversas empresas na web que oferecerem custos muito abaixo da média, e ainda, possuem problemas de comunicação que afetam bastante o seu bolso. Assim, você precisa se atentar sobre como detectar uma fraude com um olhar crítico.

    Consequentemente, você deve sempre pesquisar a veracidade das informações e comparar os preços com inteligência para não cair numa furada. Você deve ir atrás de sites confiáveis e que realmente fazer um trabalho sério.

    Por isso, conhecer bastante a empresa é essencial para não cair numa fraude. Portanto, saber agir com racionalidade no momento da compra é muito importante para não perder dinheiro e entender como identificar uma fraude.

    Inteligência Emocional e Racional

    Obviamente, você precisa ter um psicológico bem preparado para lidar com as próprias emoções. Portanto, você precisa saber lidar com fracasso e vitória para obter melhores êxitos na vida pessoal e profissional. Da mesma forma, acontece no mercado de consumo. Assim, você precisa agir com mais equilíbrio entre razão e emoção para saber como detectar uma fraude.

    Igualmente, o escritor e PHD, Daniel Goleman, escreveu algo muito interessante sobre como lidar melhor com sua inteligência emocional no seu livro Inteligência Emocional, a teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Em síntese, leia o trecho a seguir do livro de Goleman: “A autoconsciência não é uma atenção que se deixar levar pelas emoções, reagindo com exagero e amplificando a percepção.”

    Por isso, não se deixe levar por anúncios bonitos e que te emocionam. Primeiramente, você deve ir atrás de informações sobre a empresa, entre em contato, busque conhecer profundamente quem está por trás do negócio. Concluindo, você precisa ser mais crítico e racional na hora de investir seu dinheiro em qualquer coisa que seja.

    Descubra as 7 dicas essenciais sobre como detectar uma fraude

    1. Conheça a empresa é converse com quem já comprou com ela; 
    2. Pesquise informações no Reclame Aqui e tente falar com pessoas da empresa; 
    3. Compare os preços e procure analisar com cuidado antes de colocar seu dinheiro; 
    4. Caso você pretenda comprar algo entenda melhor sobre o produto e outros semelhantes, e além disso, estude melhor sobre o mercado; 
    5. Assim, prefira qualidade em primeiro lugar e satisfação da sua necessidade e isso irá refletir no preço; 
    6. Converse com outras pessoas, busque opiniões diversas e tire conclusões lógicas; 
    7. Confirme a compra apenas quando tiver certeza da honestidade do vendedor e da legitimidade do produto.

    Concluindo, você jamais deve colocar o seu dinheiro em algo sem conhecer profundamente o proceder do que pretende comprar. Consequentemente, fique sempre de olho nas dicas do Biscoint para agir com mais assertividade na hora de comprar ou vender seus bitcoin sem ter prejuízos.

    Acompanhe sempre as redes sociais do Biscoint! 

    Facebook  |  Twitter  |  Instagram  |  Youtube  |  Google Play Store 

    Read more

    O que é bull run e bear market

    Você sabe o que significa Bull e Bear market?

    Existem terminologias utilizadas por profissionais do mercado financeiro, e isso nos faz perceber que todos que buscam colocar seu dinheiro em criptomoedas também precisam entender seus significados. Por isso, o Biscoint preparou informações importantes para você entender o significado de Bull Market, Bear Market, Bullish, Bearish, etc. Por favor continue a leitura! 

    O que é Bull Market? 

    Assim, caso você entenda um pouco de análise gráfica você sabe do que estou falando, mas caso seja um iniciante, o conteúdo será útil pra você. Os Bulls ou Touros representam os investidores que levam o preço do bitcoin para cima. Consequentemente, eles são poderosos investidores que colocam suas uma grande quantia das suas economias.

    E assim, através do grande poderio investido pelos touros, o mercado fica em alta. Dessa maneira, você precisa entender que tal nomenclatura é utiliza a bastante tempo por investidores de Wall Streets. Assim, continua sendo adequada também para o mercado de criptomoedas. Continue lendo e entenda o significado de bear market.

    O que é Bear Market? 

    Perceptivelmente, os ursos ou bears são o oposto dos touros, isso significa que bear market são investidores que tentam fazer o máximo para jogar o mercado para baixo, e assim, poderem comprar com um preço mais barato. Sobretudo, vivemos tempos de bear market em 2018 e isso nos fez perceber o poder gigantesco dos ursos. Assim, você precisa analisar melhor as estatísticas, gráficos e conversar com investidores experientes receberá insights muito valiosos sobre o estado do mercado.

    Bullish e Bull Trap

    Igualmente, um bullish possui relação com o bull market e isso significa que o mercado está numa tendência de alta e possui grandes possibilidades de rendimentos consideráveis. Porquanto, podemos definir que estimativas de uma bullish em um cenário de bull market precisam estar bem claras na mente antes de qualquer decisão. Dessa forma, o mercado também passa por situações de bull trap – ou altas enganosas. Consequentemente, as pessoas que entrar no mercado nesta situação sofrem graves consequências. Por isso, você precisa ficar de olhos abertos, ser crítico e ter controle emocional.

    Bearish e Bear Trap 

    Obviamente, o bearish se assemelha ao bear market (ou mercado em queda para compra mais barata), e isso pode nos alertar sobre momentos de compra muito barata ou que devemos sair do mercado devido às perdas aparentes. Assim, você pode identificar momentos

    Read more

    Como (e por quê) comprar Bitcoins?

    Destacamos neste artigo alguns conceitos sobre como (e por quê) comprar Bitcoins. Veja também dicas que vão te orientar sobre estratégia a longo prazo.

    Como (e por quê) comprar Bitcoins?

    COMO COMPRAR BITCOINS?

    Você pode comprar bitcoins em exchanges – conhecidas como corretoras, casas de câmbio ou mercados. Além disso, pode comprar diretamente de outra pessoa física. Esta operação é conhecida como P2P – peer to peer ou ponto a ponto. E é a maneira mais anônima de se transacionar criptomoedas.

    Às vezes, o preço de uma casa de câmbio pode ser completamente diferente do preço de consenso. Tais eventos ocorrem ocasionalmente em casas de câmbio, seja por erro humano ou de software.

    COTAÇÃO E TAXAS

    É bom lembrar que os preços mostrados pelas corretoras nem sempre informam tudo. Muitas vezes, as taxas aplicadas tornam o valor diferente do que foi mostrado. Para evitar este tipo de problema, utilize o www.biscoint.io para comparar os preços. No Biscoint, as taxas são consideradas nos preços. Assim, você compra com a certeza de estar pagando o melhor preço.

    POR QUÊ COMPRAR BITCOINS

    VALOR E “LASTRO” DO BITCOIN

    Segundo o BuyBitcoinWorldWide, o Bitcoin vale, em última análise, o preço pelo qual as pessoas o compram e o vendem. Isso é muitas vezes tanto uma questão de psicologia humana quanto de cálculos econômicos.

    Não permita que suas emoções ditem suas ações no mercado. Isso é melhor alcançado ao se determinar uma estratégia e aderir a ela.

    TENHA UM OBJETIVO CLARO

    Se o seu objetivo é acumular Bitcoin, um bom método é reservar uma soma fixa e adequada a cada mês para comprar bitcoins, independentemente do preço.

    Ao longo do tempo, essa estratégia (conhecida como média de custo do dólar), permitirá que você acumule bitcoins a um preço médio decente, sem o estresse de tentar prever as oscilações às vezes bruscas do preço do Bitcoin.

    LONGO PRAZO

    Existem pesquisas que mostram que a maioria dos membros da comunidade bitcoin ao redor do mundo acredita que a criptomoeda vai superar os 100.000 dólares.

    Independente se isso vai acontecer ou não, o Bitcoin já é a criptomoeda com maior adoção no mundo. Existem mais brasileiros que possuem bitcoins do que investidores na Bovespa. Além disso, existem vários pontos de venda e empresas de bens e serviços que aceitam BTC como forma de pagamento.

    Portanto, a decisão de comprar bitcoins é arriscada, como é com qualquer ativo financeiro. Porém, é inevitável que a criptomoeda se torne a forma de pagamento mais popular em breve.

    Read more

    3 dicas para comprar o seu primeiro bitcoin

    Biscoint traz pra você neste artigo 3 dicas para comprar seu primeiro bitcoin e entrar de vez na era das criptomoedas.

    Quando se fala em criptomoedas, ou moedas digitais, o principal nome que vem à tona é o do Bitcoin. Não simplesmente por seu pioneirismo, mas pelo seu valor de mercado, credibilidade e liquidez.

    Todos os dias, centenas de brasileiros aderem ao conceito de blockchain e vários outros experimentam pela primeira vez adquirir seus bitcoins.

    Se você ainda está na fase de aprendizado, começando a entender bitcoins ou ainda querendo ganhar mais confiança para investir em criptomoedas, leia estes artigos que a Biscoint preparou pra você.

    Bitcoin para Iniciantes

    Porém, se você já tomou a decisão de apostar nesse mercado, aqui vão 3 dicas para comprar seu primeiro bitcoin com segurança e maximizando as chances de lucro:

    3 Dicas para comprar seu Primeiro Bitcoin

    1) Faça as contas. Incluindo as taxas.

    Sites de comparação e corretoras normalmente mostram os menores preços de bitcoin. Porém, ao final da transação são cobradas taxas que podem tornar o preço mais alto.

    Nossa primeira dica é: Procure um comparador de preços que mostre os melhores preços reais, incluindo as taxas. Isso permite que você escolha o melhor preço real para comprar bitcoins.

    2) Calcule com atenção quantos bitcoins você quer comprar.

    Você sabia que dependendo do valor que você quer investir, a mesma corretora pode ter preços diferentes? A disponibilidade de transações (ordens de compra/venda) pode influenciar no preço que você está pagando ou recebendo. Além disso, as taxas podem variar dependendo do volume de dinheiro ou bitcoins que está sendo movimentado.

    3) Escolha uma corretora confiável.

    Desde que o bitcoin passou a ficar conhecido globalmente, várias outras criptomoedas foram surgindo. Por isso, é necessário ter atenção redobrada para não cair em golpes ou até mesmo em esquemas de fraude ao comprar e vender essas moedas.

    Uma maneira de se prevenir, é realizar suas transações através de corretoras confiáveis. Elas possuem vários métodos e processos que evitam fraudes e minimizam riscos de perda.

    Com o Biscoint, você resolve todos estes problemas em apenas um passo. Usar o comparador de preços Biscoint garante que você vai encontrar o melhor preço, porque ele inclui na conta as variações de preço, em relação à quantidade desejada, e todas as taxas que as corretoras cobram. Além disso, você terá acesso a uma lista com as maiores e melhores corretoras do país, tornando o processo ainda mais seguro.

    Acesse agora: www.biscoint.io

    Read more

    Você sabe o que é a Lightning Network?

    #1 – Resumo Geral da Lightning Network

    Você sabe o que é a Lightning Network? Inicialmente, algo que devemos nos atentar sobre o assunto é que a rede descentralizada usa de contratos inteligentes em blockchain para gerar pagamentos instantâneos. Assim sendo, a rede Lightning depende da tecnologia blockchain para funcionar com altos volumes e alta velocidade. No momento, a Bitcoin precisa lidar com várias transações com muito mais velocidade do que imaginamos.

    #2 – Lightning Network e Escalabilidade 

    O que a Lightning Network quer fazer utilizando a blockchain? Podemos ver também, pensando em níveis de escalabilidade, que o BTC é impossibilitado de fazer micro-pagamentos (centavos por exemplo). Todavia, vemos que as taxas cobradas atualmente tornam que tais transações sejam inviáveis na rede. Simultaneamente, a tecnologia fornecerá alta escalabilidade e baixo custo.

    #3 – Custo Baixo e Redes Relâmpago  

    O que ela propõe? De antemão, ela pode contribuir com transações de baixo custo, redes relâmpagos, micropagamentos, arbitragem de câmbio, canais de pagamento bidirecionais, contratos inteligentes, blockchain as arbiter  (transações fora da blockchain) sem limitações e uma velocidade incrível. Conclusão, sua implementação no Bitcoin será muito relevante em todos os sentidos.

    #4 – Funcionalidades da Rede Lightning

    Apesar de tudo, a sua complexidade de implementação em todas as blockchains tem um potencial incrível de facilitar e baratear as transações de Bitcoin. Igualmente, podemos perceber que a Lightning Network é algo transformador para a tecnologia disruptiva de diversas criptomoedas em circulação. Assim, a blockchain, principalmente, precisa saber lidar com transações de maneira rápida instantaneamente. De maneira popular, ela veio para melhorar várias coisas interessantes do protocolo das blockchains em funcionamento.

    Conclusões 

    Perceptivelmente, a tecnologia é eficiente e funcional. Ela pretende popularizar mais e mais as criptomoedas e sua acessibilidade. De maneira geral, a tecnologia vem para revolucionar a maneira que transacionamos nosso dinheiro. De qualquer modo, devemos ficar de olho em tal potencial disruptivo.

    Entretanto, devemos também analisar todas argumentações de Joseph Poon sobre a Lightning Network (título original: The Bitcoin Lightning Network: Scalable Off-Chain Instant Payments, Jan. 2016). Afinal, a rede da Bitcoin precisa ser estudada constantemente e tratada com seriedade antes de tomar qualquer decisão precipitada.

    Definitivamente, podemos ter certeza que a tecnologia pode contribuir positivamente para o Bitcoin, mas ao mesmo tempo, pode ser complexa e demorada. Enfim, todos os entusiastas e amantes das criptomoedas devem estudar mais sobre o assunto e compartilhar com outras pessoas. Em síntese, nós estamos vivendo tempos incríveis e devemos ser gratos.

    Referência: The Bitcoin Lightning Network: Scalable Off-Chain Instant Payments, Jan. 2016

    Gostou do conteúdo? 

    Por favor comente aqui em baixo.

    Acompanhe o Biscoint! 

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

    Read more

    As Hashwars

    Inicialmente, você sabe o que exatamente são as Hashwars? Em primeiro lugar, os estudiosos dizem que estamos vivendo novos tempos para o mercado de ativos digitais. Segundo, a volatilidade do Bitcoin pode ser afetada devido às hashwars. Consecutivamente, a queda do BTC influenciou direta ou indiretamente na desvalorização de diversas outras criptomoedas. Entenda agora o que são as Hashwars!

    O que são as Hashwars? 

    Primeiramente, as Hashwars são discussões entre a comunidade de desenvolvedores do Bitcoin sobre a real fidelidade ao white-paper de Satoshi Nakamoto. Assim, ocorreu a conciliação sobre a realização do hard-fork na blockchain do Bitcoin Cash (BCH). Isso fez nascer o Bitcoin Cash Satoshi Vision (BSV). No momento, o BSV obteve uma valorização de aproximadamente 3% enquanto as outras criptomoedas estavam em desvalorização. No momento que este artigo foi escrito, o BSV estava no 8º lugar conforme o CoinMarketCap. O BCH em 6º lugar (análise feita dia 12/12/2018).

    Claramente, a competição entre as duas moedas (BCH e BSV) é resultado das implementações ABC e SV. Concluindo, as hashwars são brigas por mudança versus tradicionalismo. Simultaneamente, alguns envolvidos na “guerra do hash” são: Roger Ver (Bitcoin.com), Craig Wrigh (nChain), Calvin Ayre (Coingeek) e Jihan Wu (Bitmain). Além disso, você consegue acompanhar tudo em tempo real no site oficial das Hashwars. Outro ponto, os que apoiam o BSV estão na frente (Roger Ver e Jihan Wu) estão na frente da disputa dos hashs.

    A Influência dos Forks nas Criptomoedas

    Porquanto, a blockchain é um código aberto e pode influenciar com certeza nas outras criptos. Entretanto, algumas conseguem segurar e outras seguem caindo junto. Afinal, as hashwars se tornam verdadeiras guerras entre desenvolvedores do protocolo do Bitcoin.

    Bitcoin Cash (BCH) vs Bitcoin Cash SV (BSV)

    Assim sendo, podemos perceber que as hashwars podem trazer diversas consequências. Além disso, a moeda que resultou no BSV ou Bitcoin Cash Satoshi Vision ainda está em fase de desenvolvimento. Um usuário conhecido como “reizu” encontrou uma falha que poderia resultar em gasto duplo.

    Assista o vídeo a seguir (em inglês). 


    7 Indícios das Hashwars na Comunidade Crypto

    1. Implementações no protocolo de algumas blockchains pode afetar outras criptomoedas;
    2. Entusiastas e desenvolvedores começam a expor opiniões diversas sobre modificações;
    3. As hashwars possuem apoio de diversos mineradores e desenvolvedores da comunidade;
    4. As regras de consenso entre a rede proporcionam hard forks;
    5. Existem implementações concorrentes que são incompatíveis umas com as outras;
    6. Há vários lugares na web que possibilitam assistir o desenrolar do fork em tempo real;
    7. Sites como o Coin Dance Cash transmitem diversas informações sobre as hashwars.

    Concluindo, esperamos que você tenha entendido o que são as hashwars e como elas podem influenciar na crypto-economia. O que você pensa sobre as hashwars? Portanto, deixe a gente saber seu ponto de vista nos comentários.

    Continue de olho no Biscoint!

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

    Read more

    O que é a Bakkt? A Bakkt é uma plataforma de negócios futuros criada pela ICE e pela Bolsa Valores de NY

    Você sabe o que é a Bakkt? Será ela que irá impulsionar o valor do bitcoin em 2019? A plataforma criada pela ICE (Intercontinental Exchange) possui apoio de empresas como: Microsoft e Starbucks. A ICE também é responsável pela Bolsa de Valores de Nova York. Assim, os especialistas acham que a plataforma de criptomoedas – Bakkt – será algo transformador no setor de contratos futuros. Acompanhe conosco!

    O que é a Bakkt, afinal? 

    A Bakkt é uma das notícias mais faladas dos últimos tempos. Ela foi criada através da parceria de empresas como Microsoft, Starbucks e a ICE (Intercontinental Exchange) para negociação de contratos futuros de bitcoin. A plataforma ainda está em processo de aprovação, mas a ICE quer facilitar a adoção das criptomoedas através do desenvolvimento de soluções de pagamento para comerciantes do mundo todo. O que a Bakkt pode maximizar? Obviamente, ela pode influenciar bastante no mercado de criptomoedas. Desde já, diversos investidores de renome acreditam que isso pode agregar um reconhecimento interessante para o Bitcoin e outras tecnologias em Blockchain.

    Qual o intuito da Bakkt? 

    Certamente, a ICE almeja que negócios futuros agreguem algo totalmente inovador para o mercado. Assim, o mercado  poderá se tornar mais “orgânico”. Podemos perceber, que a Bakkt tem o objetivo proporcionar mais segurança e reconhecimento para mercados futuros. Segundo, ela pretende assegurar sua cold wallet e adicionar outras criptos conforme o mercado evoluir. A plataforma da Bakkt é realmente disruptiva e promete trazer confiança e utilidade para o Bitcoin e outras criptomoedas.

    O que a Bakkt propõe com contratos futuros?

    Em resumo, os contratos futuros de ativos digitais podem se popularizar ainda mais no decorrer dos anos. Em síntese, a plataforma foi projetada para atender aos requisitos regulamentares aplicáveis ​​e para apoiar a inovação em torno de ativos digitais – como Bitcoin e outras altcoins – e aplicações blockchain. O que a Bakkt pode trazer para o mercado é realmente mais eficiência e confiança. Assim, ela poderá atrair novos investidores à partir do ano de 2019. Portanto, o que a Bakkt promete para os contratos futuros é uma integração global para o comércio. Além disso, ela visa regulamentar em prol de alavancar a infra-estrutura, através de mais compensação e possibilidade de armazenamento.

    O que podemos concluir? 

    O que dizer sobre a Bakkt? Bom, os contratos futuros de bitcoin podem aguardar novidades em breve, isso não podemos negar. Afinal, podemos prever que o ano de 2019 pode ser diferenciado para o bitcoin e outras criptomoedas. Seguimos confiantes! Entendeu o que é a Bakkt?

    Por favor deixe sua opinião aqui nos comentários! 

    Fontes: 
    Bakkt
    ICE (Intercontinental Exchange)

    Gostou do conteúdo?

    Continue acompanhando o Biscoint

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

     

    Read more

    Especial Investigativo: Quem é Satoshi Nakamoto?

    Especial Investigativo: Satoshi Nakamoto

    Resolvemos procurar mais informações sobre quem é Satoshi Nakamoto, o suposto pseudônimo ou nome do criador do bitcoin. Primeiramente, precisamos analisar todos os fatos e listar os principais suspeitos. Assim sendo, podemos tentar definir hipóteses mais concretas. Continue a leitura e tire suas próprias conclusões sobre Satoshi Nakamoto. O bitcoin é um trabalho de décadas de desenvolvimento e estudo. A criação de Satoshi Nakamoto é uma verdadeira obra prima.

    Suspeito 1: Dorian Satoshi Nakamoto

    Para alguns, ele é o mais suspeito de todos. Ele é engenheiro e programador aposentado. Ele já gravou um vídeo dizendo que não era o criador do bitcoin. Satoshi Nakamoto: “The problem in a nutshell is that our money depends on trust in a third parties. Bitcoin’s solution is a chain of digital signatures.” Concluindo, a pessoa tem que ser muito maluca para usar o próprio nome. O bitcoin em essência exige anonimidade. Obviamente, Dorian Satoshi Nakamoto negou ser o criador do bitcoin.

    Suspeito 2: Hal Finney

    O nosso segundo suspeito foi o segundo usuário de bitcoin. Além disso, ele também é desenvolvedor. Hal Finney recebeu a primeira transação de bitcoin enviada pelo próprio Satoshi Nakamoto. Estranho não? Depois de um tempo, ele teve alguns problemas de saúde e veio a falecer. Hal Finney morava bem próximo de Satoshi Nakamoto. Conclusão, os fatos são muito esquisitos. Talvez, Hal Finney pode ter pegado o nome do seu vizinho Satoshi Nakamoto.

    Suspeito 3: Nick Szabo

    Antes de tudo, Nick é jurista, criptógrafo e também é conhecido por trabalhar em projetos de criptomoedas e contratos digitais. Complementando, no projeto Bit Gold criado por Szabo, ele dizia: “o problema em poucas palavras é que o nosso dinheiro depende da confiança de terceiros” (tradução adaptada). Nick Szabo: “Bit Gold solution is a chain of digital signatures.” Ele citou as mesmas coisas que Satoshi Nakamoto no paper do Bitcoin. Coincidência? O time investigativo do Biscoint irá continuar atrás de mais informações. Apesar das coincidências, Nick Szabo também negou ser o criador do bitcoin.

    Suspeito 4: Craig Steven Wright

    Primeiramente, Wright teve atitudes muito estranhas. Craig Wright é empresário e cientista da computação. Além disso, ele admitiu em público sua identidade e tentou provar que era Satoshi Nakamoto. Não obstante, as provas de Wright não eram suficientes. Desde já, não podemos concluir a veracidade de suas afirmações. Assim sendo, Craig Wright acabou desistindo de provar que era Satoshi Nakamoto. Conclusão, o empresário e cientista Craig Wright supostamente não é Satoshi Nakamoto.

    Conclusão: Quem é Satoshi Nakamoto?

    Apesar de tudo, os fatos não são concretos e suficientes. Assim, ainda não podemos definir quem é o verdadeiro Satoshi Nakamoto. O time do Biscoint irá continuar buscando informações de quem criou o bitcoin em 31 de outubro de 2008 (no auge da crise financeira mundial).

    Assim, recomendo que você continue acompanhando nossos conteúdos e entender sobre a criação disruptiva de Satoshi Nakamoto. Logo depois, você poderá tirar suas conclusões sobre quem é o verdadeiro Satoshi Nakamoto.

    Enfim, não importa quem é Satoshi Nakamoto. O sistema do bitcoin não depende do seu criador para funcionar. Dessa forma, nós que fazemos que o bitcoin continue funcionando de forma ininterrupta. 

    Se você gostou do conteúdo. 

    Fique de olho no Biscoint

    Facebook  |  Linkedin  |  Twitter  |  Youtube  |  Google Play Store

     

     

    Read more